22 de dezembro de 2008



-É só uma chuvinha...não precisa nem de guarda-chuva!
-Não mesmo... só precisa de um barco, um navio...

20 de dezembro de 2008

Eu, estranha

Disseram-me que sou estranha por comer torradas com requeijão e géleia de morango e beber com chá de erva-doce-cidreira-camomila... imagina se soubesse que eu falo sozinha, que escovo os dentes andando e tenho alucinações de estar caindo em um abismo...
-Se o ser humano é energia, por que não transformá-la em elétrica?
-Por que será que ninguém pensou nisso?
-Porque eu sou um gênio!
-Convencida!
-...

19 de dezembro de 2008

-O radiohead virá o Brasil... vamos aí?
-Ah! Sei lá... esse troço de politicamente-correto me pisa... eles até adiaram um show por isso... merece a morte!
-Sem grana?
-É...

Desculpas esfarrapadas!

-Por que você não atualizou o bloguinho?
-Porque eu estava ali, tentando atravessar a rua, há duas horas, chegaria atrasada, os veículos não me concediam passagem. Então irritei-me e deram-me um tiro na minha cara, fiquei esse tempo todo em coma. Perdi a memória e o lado esquerdo do cérebro que controla os nervos motores da escrita e...
-Corta essa!
-Então, por que pergunta?
Quando isso tudo terminará?
NUNCA!

*e eu nem sei o quê estou escrevendo...

8 de dezembro de 2008

-Existimos para nos reproduzir.
-Não, existimos para um dia morrer!

Eu, comigo mesma...

-Então
-...
-É foda!
-Nem falo nada... estou de saco cheio disso tudo...
-Do quê você está falando? Do existencialismo onipresente?
-Não sei... exatamente...
-Não entendo!
-Eu também não!

2 de dezembro de 2008