30 de março de 2009




Eles têm certeza que SIM!



Earth Hour/Hora do Planeta que ocorrera no dia 28, promovida pela ONG WWF, com intuito principal de pressionar os EUA a diminuir a poluição (já que eles são os maiores poluidores do mundo). Além de conscientizar a população global sobre o aquecimento global e a poluição. Ampliou a área de protestos, incluindo o Brasil:



São Paulo em dia normal durante o Earth Hour











Agora, apaga essa vela:




Imagina, quanto dióxido de carbono aquecendo ainda mais o planeta por causa dessa porra de vela?!



Agora, não respire nem peide.
A WWF agradece!

27 de março de 2009

26 de março de 2009

22 de março de 2009



-I loveeeeeeee youuuuuuuuuuuu
-Não é Estela, é Stella!
-Well, she was my catatonic sex toy, love-joy diver...

John Coltrane.





Nascido em Hamlet, Carolina do Norte neto de um pastor evangélico, John William Coltrane cresceu em High Point e em New Jersey. Começou a carreira tocando em big bands, após a Segunda Guerra. De 1955 a 1960 fez parte do quinteto-sexteto Miles Davis. Víciado em heroína ao final dos anos 40. (Esse problema foi o motivo de Miles o demitir e recontrata-lo em 1956 e 1957).

Em 1960, após deixar Miles, Coltrane passou a liderar um quarteto com McCoy Tyner ao piano, Jimmy Garrison ao contrabaixo e Elvin Jones à bateria.

...


Coltrane faleceu em decorrência de câncer do fígado no Hospital Huntington em Long Island - Nova Iorque, em 17 de julho de 1967 com 40 anos de idade. Em uma entrevista em 1968, o saxofonista Albert Ayler revelou que Coltrane estava consultando um curandeiro hindu para se tratar, ao invés de usar a medicina ocidental, fato negado mais tarde por Alice Coltrane.

Especula-se que a família de Coltrane esteja de posse de diversas peças inéditas do músico.






-Se você quer entender o conceito de Guerra FRRRia, não perca Rocky III, clássico... é uma bosta!

21 de março de 2009

Stoner Blues Rock da Suécia



O Half Man surgiu em 1986, mas se separou dois anos depois. A formação original da banda contava com Janne Bengtsson na guitarra e vocal, Gunnar Abdersson também na guitarra e vocais, Patric Carlsson no baixo e Mats Nilsson na bateria. A banda retornou em 1990, desta vez acompanhados pelo guitarrista Peter Lilja e o baterista Roger Bengtsson no lugar de Gunnar e Mats. Gravaram um demo em 1994 mas seu álbum de estréia saiu quatro anos depois, entitulado The Complete Field Guide for Cynics, em uma edição limitada de 500 cópias. A gravadora Border Records lançou o álbum, mutiplicando-o em largas quantidades. Em 2000 o grupo gravou um disco em dupla com a banda Mothercake e apareceu em um tributo à banda Aerosmith, nomeado Right in the Nuts. No final de 2002 gravaram seu segundo álbum, Red Herring, pelo selo italiano Beard os Stars.



Capa do primeiro álbum


Músicos talentosos, os rapazes misturam diversos estilos com o peso do stoner Rock. O primeiro álbum mixa grooves de hard rock, blues e riffs psicodélicos.

"The Complete Field Guide for Cynics fez com que eu parasse de escutar os melhores discos da minha coleção. Se você gosta de rock pesado ou qualquer outro gênero, com certeza vai gostar", disse um dos críticos da stonerrock.com.

Confira se isto é verdade nos vídeos abaixo:



20 de março de 2009

Cantando e dançando com a Jamanta



"Man whats the matter with that cat there?"
"must be full of reefer"
"full of reefer?!"
"yea man"
"you mean that cats high?!"
"sailing"
"sailing"
"sailing lightly"
"get away from here"



Man is that the reefer man?"
"thats the reefer man"
"I belive hes losing his mind"
"I think hes lost his mind!"



Oh have you ever met that funny reefer man reefer man
have you ever met that funny reefer man reefer man
If he said he swam to china, and he sell you south carolina
then you know your talkn to that reefer man
Have you ever met funny reefer man reefer man
Have you ever met funny reefer man reefer man
If he said he walks the ocean, any time he takes the notion
then you know your talkn to reefer man



Have you ever met this funny reefer man reefer man
oh baby baby baby reefer man reefer man
If he trades you dimes for nickles
and calls watermellons pickles
then you know your talkn to that reefer man
Have you ever met funny reefer man reefer man
Have you ever met funny reefer man reefer man
If he takes a sudden mania
he'll want to give you pennsylvaina
oh you know your talking to the reefer man



Have you ever met funny reefer man reefer man
Have you ever met funny reefer man reefer man
If he said one sweet is funny
because he wont sell me atlantic
then you know your talkin to that reefer man

18 de março de 2009

Oportunismo pouco é bobagem


Achei que o Jeremias já fosse uma homenagem ao Ronaldo Travequeiro



Credo, bicho feio, sou bem mais o Pelézinho



Isso sim que é categoria!



Não, não sou uma homenagem ao Jeremias do Youtube, mas foi o CÃO QUE BOTOU PRA NÓIS BEBÊ!!!

16 de março de 2009

Dica para começar a semana bem

- encha a pança de pizza


Essa é só o aperitivo


- assista o seriado Weeds, é forçado mas é engraçado (baixa no torrent mano)



se sobrar algum tempo, veja este vídeo



bye.

15 de março de 2009

Tirem as crianças da sala!

Michael Jackson está de volta:

"Apesar de o contrato original ter previsto 10 shows na O2 Arena de Londres, a temporada acabou sendo estendida para 50 apresentações, terminando no dia 24 de fevereiro de 2010. "

chupinhado


Será que o show terá alguma censura ?




-Isso não vai ser necessário...

12 de março de 2009

Podrão, o rei dos quadrinhos

Podrão é o cara. É um dos personagens das histórias em quadrinhos do Deadpool. Ele aparece na história assim: Deadpool tá la voltando de um dia de trabalho, indo direto pro escritório, que fica escondido no subsolo de um local todo arrebentado. Ao entrar, encontra Sandy, sua secretária, esta lhe diz.
- O velhinho ali precisa de emprego. Pelo menos, é o que eu acho... ELE TENTOU COMER UMA DAS PLANTAS. (conforme cena abaixo)



Deadpool, sempre generoso, recebe o mendigão de braços abertos.
- Cê tá contratado!!! Vai ser meu biógrafo!
Então vem o primeiro comentário do Podrão, o mais genial da história.
- DEIXEI MEU SACO DE POMBOS NO METRÔ.



E ele vai seguindo o Deadpool por todos os lugares onde ele vai, sempre com seus comentários sagazes que derivam da vida de um mendigão maluco...



"- PERDI MEU COBERTOR"




"- PROIBIDO PRA MENOR"




"- NÃO BEBE A GARRAFA QUE FICA DEBAIXO DA PIA. É GOSTOSO, MAS É VENENO"


Já temos nosso novo playboy!

A nova banda de Jack White


Seu novo grupo chama-se Dead Weather e conta com membros do The Kills, Raconteurs e Queens of the Stone Age

Alison Mosshart, vocalista da banda punk minimalista The Kills, e Jack White uniram suas forças no Dead Weather, a nova banda que ainda conta com o amigo de Jack da época dos Raconteurs Jack Lawrence e o Queen of the Stone Age Dean Fertita.

Mosshart vai cantar, Lawrence tocará baixo, Fertita tocará guitarra e White vai tocar bateria e cantar.

O quarteto, que fará sua primeira apresentação ao vivo na inauguração da nova gravadora de White (Third Man Records), lançará seu álbum de estréia, Horebound, em junho. Eles gravaram todas as músicas em três semanas no estúdio da Third Man. O design ficou por conta de White.

Uma versão limitada de um vinil de sete polegadas com o single de estréia do Dead Weather, "Hang You From the Heavens" (incluindo um cover de Gary Numan, "Are Friends Electric?"), será lançada exclusivamente para convidados do evento que acontece nesta quarta-feira.

Escute as músicas do Dead Weather aqui.


fonte: http://www.spin.com/articles/jack-white-forms-new-band

9 de março de 2009

-Tem cartão de crédito?
-Não!
-Ah! Mas pela sua cara, você deve ser menor!









-É... hihi! Como você adivinhou?



-Acho que ela quis dizer menor em altura...




-Mas por que ela diria uma coisa dessas?

15 anos da morte de Bukowski


Bom, normalmente eu não gosto de HOMENAGEAR a morte dos outros, mas o Bukowski era um velho fodido maldito, então que se dane. Parabéns Bukowski, você morreu há 15 anos e as pessoas ainda colocam seus textos de graça na internet. Quem manda escrever bem?

Beijocas!

Lá vai, esse texto é bão:



POLÍTICA É O MESMO QUE FODER CÚ DE GATO

Charles Bukowski

Extraído de 'Crônica de um Amor Louco; 1967 - 72'


"Prezado senhor Bukowski:
Por que o senhor nunca escreve sobre política ou assuntos internacionais?

M. K."


"Caro M. K.:
Pra que? Feito, quais são as novas? - quem não sabe que o negócio está fervendo?"


o nosso desvario surge no meio da maior calma, enquanto se fica olhando, à procura de fios de cabelo em cima do tapete - se perguntando o que é que poderia ter acontecido, porra, pra esse pessoal inventar de explodir o carrinho cheio de jujuba, com o cartaz do marinheiro Popeye colado do lado.

Negócio seguinte: o sonho acabou e, depois, não sobrou mais nada. O resto é só marmelada pra general e banqueiro. Por falar nisso - acabo de ler que caiu outro bombardeiro dos E. U. A. carregado de bombas de Hidrogênio - DESTA vez no mar, perto da Islândia. Essa garotada anda muito descuidada com seus aviõezinhos de papel, ao mesmo tempo em que, SUPOSTAMENTE, me protege a vida. O Depto. De Estado diz que as bombas-H estavam "desarmadas". Sei lá o que significa isso. Ai então, se lê mais adiante que uma das bombas-H (perdidas) se abriu e espalhou um bocado de titica radioativa por tudo quanto é lado, ao mesmo tempo, em que supostamente me protegia a vida. MUITO EMBORA eu não tivesse pedido nenhuma proteção. A diferença entre democracia e ditadura é que, numa, primeiro a gente vota e depois cumpre ordens, ao passo que na outra não é preciso perder tempo com eleições.

Voltando à queda das bombas-H - há pouco tempo aconteceu coisa idêntica nas proximidades da ESPANHA. (estamos em tudo quanto é lugar, sempre pra proteger a vida.) mais uma vez, ficaram perdidas - êta brinquedinhos sem juízo. Levaram 3 meses - se não me engano - pra localizar e tirar a última que estava lá. Talvez tenham sido 3 anos. Essa última bomba - não é que a desgraçada inventou de ficar encravada num cômoro de areia, bem no fundo do mar? E cada vez que tentavam enganchar o troço, com o maior cuidado, se soltava e rolava mais um pouco pelo cômoro abaixo. A todas essas, aquela pobre população da cidade costeira se virava de um lado para o outro de noite na cama, imaginando que iria saltar pelos ares, por cortesia da bandeira americana. Claro que o Depto. De Estado dos E. U., em declaração oficial, garantiu que a bomba-H não dispunha de fuso de detonação, mas, enquanto isso, os ricos se mandaram pra outras paragens e os marinheiros americanos e o pessoal da cidade parecia nervoso a beça. (afinal de contas, se não fossem capazes de explodir, a troco de que andariam voando com elas por ai? Seria melhor que transportassem salames de 2 toneladas. Fuso de detonação quer dizer "faísca" ou "gatilho", sendo que "faísca" pode sair de qualquer lugar e "gatilho" significa "disparo", ou coisa semelhante, que acione o mecanismo de detonação. AGORA a palavra que usam é "desarmado", que parece oferecer maior segurança, mas no fim dá no mesmo.) seja lá como for, tentaram enganchar a bomba, mas, como se diz, a danada era dura na queda. Depois ocorreram algumas tempestades submarinas e nossa trêfega bombinha foi rolando, cada vez mais, cômoro a baixo. O mar é uma coisa insondável, bem mais que os propósitos do governo.

Por fim criaram um equipamento especial só para puxar a bomba pelo rabo e retiraram aquele troço do mar. Palomares, é isto mesmo, foi onde tudo isso aconteceu: Palomares. E sabem o que fizeram depois?

A Marinha Americana apresentou um CONCERTO DE BANDA na praça municipal para festejar o resgate da bomba - já que o troço não era perigoso então todo mundo podia se esbaldar. É, e os marinheiros tocavam e a população espanhola ia escutando, até chegarem todos a um autêntico orgasmo coletivo, um imenso desabafo sexual e espiritual. não sei que fim levou a bomba que tiraram do mar. Ninguém (a não ser raros privilegiados) tampouco sabe e a banda continuava tocando, enquanto 1.000 toneladas de camada radioativa do solo espanhol foram despachadas para Aiken, Carolina do Sul, em recipientes lacrados. Sou capaz de apostar que o preço da armazenagem em Aiken, C. S., sai mais barato.

Agora, portanto, as nossas bombas andam boiando e afundando, deladas e "desarmadas", lá pela Islândia.
O que é que se faz quando a atenção do povo se volta para questões embaraçosas? Ora, muito simples: desvia-se atenção dele para outra coisa. O povo só tem capacidade para pensar numa coisa de cada vez. Feito, espiem só, esta manchete de 23 de janeiro de 1968: B-52 CAI PERTO DA GROELÂNDIA COM BOMBAS DE HIDROGÊNIO. DINAMAQUESES PROTESTAM. Dinamarqueses protestam? Ah, minha nossa!

Seja lá como for, se repente, no dia seguinte, outra manchete: NORTE-COREANOS CAPTURAM NAVIO NA MARINHA AMERICANA.

Oba, o patriotismo voltou! Ora, já se viu? Sacana de uma figa! E eu que pensava que AQUELA guerra tinha acabado! Ah, ah, saquei - os COMUNAS! Títeres coreanos!

A legenda da telefoto da Associated Press diz mais ou menos o seguinte - O navio de reconhecimento dos E. U. Pueblo - ex-cargueiro do exército, atualmente convertido em embarcação de espionagem secreta da marinha, e que dispõe de aparelhagem monitora elétrica e equipamento oceanográfico, foi forçado a atracar no porto de Wonsan, perto da costa da Coréia do Norte.

Esses comunas, chupadores de piroca, sempre enfunerando a gente por aí!

Mas aí NOTEI que a história da bomba-H perdida tinha passado para uma coluna menor: "Radiação Detectada no Local da Queda do B-52; Rumores de Vazamento na Bomba."

Contam que o presidente foi acordado mais ou menos às 2 da madrugada para ser informado do sequestro do Pueblo.

Suponho que tenha voltado a dormir.

Os E. U. dizem que o Pueblo se achava em águas internacionais; os coreanos afirmam que ele estava em águas territoriais. Um dos países está mentindo.

De repente a gente se pergunta, mas pra que serve um navio de espionagem em águas internacionais? É o mesmo que andar de capa de chuva em dia de sol.

Quanto maior a proximidade, melhor a transmissão e a compreensão da notícia.

Manchete: 26 de janeiro de 1968: OS E. U. CONVOCAM 14.700 RESERVISTAS DA AERONÁUTICA.

As bombas-H perdidas na costa da Islândia sumiram por completo do noticiário como se o fato nunca tivesse acontecido.

Enquanto isso:

O Senador John C. Stennis (democrata, de Missouri) declarou que a decisão do presidente Johnson (a convocação de reservistas da Aeronáutica) foi "necessária e justificada", e acrescentou, "espero que não hesite em mobilizar também os contingentes de reservistas das tropas terrestres."

O líder da minoria no senado, Richard B. Russel (democrata, da Geórgia): "Em última análise, o nosso país deve exigir devolução do navio e da tripulação capturada. Afinal de contas, muita guerra importante começou com incidentes bem menos graves do que esse."

O presidente da Câmara dos Deputados, John W. McCormack (democrata, Massachussetts): "O povo americano tem que compreender que o comunismo está empenhado em conquistar o mundo. Existe um excesso de apatia em torno disso."

Se Adolph Hitler fosse vivo, acho que gostaria muito de assistir o que está se passando.

O que se pode dizer sobre política e assuntos internacionais? A situação de Berlim, a crise cubana, os aviões e navios espiões, o Vietnã, a Coréia, as bombas-H perdidas, o tumulto nas cidades americanas, a fome na Índia, os expurgos na China Vermelha? Existem bandidos e mocinhos? Quem sempre diga a verdade, quem nunca minta? Bons e maus governos? Não, existem apenas governos ruins e outros ainda piores. Haverá o clarão de luz e calor rachando a gente de cima a baixo numa noite em que se estiver trepando, cagando, lendo histórias em quadrinhos ou colando selos raros em álbum? A morte instantânea já não constitui nenhuma novidade, muito menos a morte instantânea em massa. Mas aperfeiçoamos o produto; podemos contar com séculos de conhecimento, cultura e descobertas; as bibliotecas estão aí, sempre aumentando, rodeadas e apinhadas de livros; grandes quadros são vendidos por centenas de milhares de dólares; a ciência médica já faz transplantes cardíacos; não dá pra diferenciar um louco de um são aí pelas ruas, e de repente, quando se vê, as nossas vidas dependem mais uma vez de verdadeiros idiotas. As bombas talvez nem sejam lançadas; por outro lado, talvez sejam. Uni duni, tê, salamê mim güê, um sorvete coloret...

Portanto, caros leitores, se me derem licença, vou voltar pras putas, pros cavalos e pra garrafa enquanto há tempo. Se isso contribui pra gente morrer, então, pra mim, parece bem menos repugnante ser responsável pela nossa própria morte de que qualquer outra modalidade que ande por aí, disfarçada com rótulos sobre Liberdade, Humanidade e/ou qualquer outra espécie de Papo Furado.

Primeira largada, 12 e 30. primeiro trago, já. E as putas sempre estarão por aí. Claro, Penny, Alice, Jo...

Uni, duni, tê, salamê...




A humanidade é um cu de gato com merda seca nas bordas

Sapateado do mal!



Puta que pariu! E ainda tem gente que gosta de Jonas' Brothers!

Jonas' Brothers é o caralho! O negócio é...

NICHOLAS' BROTHERS RAPÁ!!!

ps: o Cab Calloway também mata a pau.

Sapateado do mal maluco!